As reações de solidariedade com Moussa Marega estão a multiplicar-se. Uma das mais relevantes chegou de Manchester. 

Anthony Martial é do mesmo bairro de Marega, nos arredores de Paris, Les Ulis. «Força irmão, estamos juntos.»

Do Brasil chegou o apoio institucional do Vasco da Gama, mas também Felipe (ex-FC Porto) e vários atletas dos dragões já se colocaram ao lado do maliano. Gonçalo Paciência, Ricardo Quaresmao Sporting e o Sp. Braga também se uniram ao lado certo da causa.

Vários clubes do panorama europeu do futebol demonstraram a sua solidariedade para com Marega. O primeiro foi o Borussia Dortmund, mas a lista é longa: Milan, Betis, etc...

A imprensa nacional também fez eco da luta de Marega, tal como a internacional, que não foi meiga para classificar aquilo que se passou em Guimarães.

Em entrevista à Sky Sports, Shaun Wright-Phillips, antigo internacional inglês, lamentou que os jogadores do FC Porto não tenham seguido Marega e abandonado também eles o terreno de jogo.

Marega abandonou a partida em Guimarães depois de ser insultado com cânticos racistas.

 

[Artigo atualizado]