«Desde novo se viu que podia ir longe. No último ano de júnior, o Raul já jogou como profissional na primeira equipa do Aves, como sénior. Naquela altura já se notava alguma diferença de qualidades. Ele distinguia-se a nível físico, era (ainda é) franzino, mas a nível técnico e táctico e mesmo de mentalidade ele já era diferente, estava um passo à frente», assegura Filipe Anunciação, companheiro de meio campo no Desportivo das Aves em 2001/2002.

Jorge Silva, colega do médio no Boavista, já antevia o crescimento. «Ele no Boavista, muito jovem, ficava mais estático, mais limitado a uma determinada posição e no Porto tem uma grande rotatividade em termos de meio campo, tem um andamento enorme. É um dos valores seguros do futebol português e um médio muito importante, muito bom jogador.»

Para o capitão e símbolo boavisteiro, o médio completo que os dragões foram buscar ao Estádio do Bessa já se mostrava um «craque» nos tempos em que vestia xadrez. «O Raul teve, na minha opinião, uma evolução fantástica desde a passagem do Boavista para o F.C. Porto. Mentiria se lhe dissesse que achava que ele não ia ter, neste momento, a preponderância que tem no futebol português, porque acho que ele é importante na nossa selecção e principalmente no Porto, onde atingiu níveis e se desenvolveu como jogador de uma forma muito positiva.»

Filipe Anunciação partilha da opinião de que Meireles é um jogador crescido e estrela para outros campeonatos. «O Raul está muito bem no Porto, já está há uns anos em alto nível e tem muitos mais pela frente, porque é um jogador que despontou cedo. É um jovem de grande qualidade mas ainda com espaço para evoluir. Espero que ele tenha grandes ambições e que as concretize, apesar de estar num grande clube europeu como é o Porto, o Raúl pode ir mais longe.»

Fora de campo é «gente boa»

Já Hugo Almeida, internacional português, outro compincha de balneário de Meireles, não precisa de muitas palavras para definir o grande amigo. «Nunca duvidei que ele atingisse esta preponderância no Porto e mesmo na selecção. Nunca duvidei das qualidades do Raul, é um jogador com grande potencial, muito activo em campo. É muito bom companheiro e ajuda bastante os restantes jogadores no campo. Em termos de carreira, o Raul pode ir até onde o deixarem. Pela qualidade dele, pode ir muito longe.»

«Fora dos relvados, é um rapaz muito bem disposto, brincalhão. É impossível alguém estar triste com ele ao lado. É amigo do amigo e tem grandes qualidades humanas» salienta Hugo Almeida, actualmente no Werder Bremen. Filipe Anunciação, hoje jogador do Paços de Ferreira, partilha da ideia. «No balneário sempre foi muito brincalhão, fazia palhaçadas a toda a hora. É um miúdo muito dado, de bom trato. É gente boa», assegura.

Fora de campo e das lides futebolísticas, Raul Meireles é uma pessoa tranquila e, como o próprio se assumiu há uns tempos, «dependente e inseparável da família». Raul é casado, desde 5 de Julho de 2008, com Ivone, a sua namorada de sempre. Juntos têm uma filha, Lara, a menina dos olhos do médio português.

O casal partilha o gosto pelas tatuagens e pela moda. Aliás, abriram recentemente uma loja de roupa, em Ermesinde. Quanto às tatuagens, não é preciso falar. Basta olhar para o corpo do médio, que já tem os braços completamente preenchidos com os desenhos em tributo dos seus e da sua vida.