Depois de uma primeira assistência no relvado, o avançado brasileiro foi imediatamente transportado de ambulância para a unidade hospitalar mais próxima do estádio, onde fez uma TAC, que revelou «fractura dos ossos da face».

Na sequência do diagnóstico, o jogador do Leixões foi «transferido para o Hospital S. João», no Porto, onde «será avaliada a necessidade de uma intervenção cirúrgica», que deve realizar-se ainda este sábado, concluiu Eduardo Coutinho, que antevê um tempo de recuperação demorado.

Já Roberto, que rendeu o compatriota, aos 28 minutos, não teve melhor sorte, saindo sete minutos depois. O avançado, que esteve um mês e meio fora da competição devido a lesão, voltou a magoar-se, desta feita na perna direita. O responsável clínico do Leixões explicou que o avançado «tem uma lesão nos gémeos da perna esquerda» e que «segunda-feira vai fazer exame» para avaliar a extensão do problema.

Eduardo Coutinho esclareceu, ainda, que Roberto «tem tido várias lesões ao longo da época», mas que a última foi na perna direita, pelo que «estava recuperado».