«Sou o arquitecto da reestruturação da McLaren. Não tenho problemas em deixar isto a Martin Whitmarsh, que percebe de Fórmula Um», disse Dennis. «Estou imensamente entusiasmado com as perspectivas do Grupo McLaren e do Automobilismo da marca», acrescentou.

Ron Dennis está na modalidade desde 1981 e garante que o timing da retirada é «puramente coincidência» e nada tem a ver com as polémicas actuais. A McLaren foi considerada culpada de ter infringido as regras no Grande Prémio da Austrália, o que conduziu a uma penalização de Hamilton e lhe retirou o pódio.

Devido aos rumores, Dennis divulgou um comunicado a esclarecer a situação e a assumir responsabilidades. «Passei o cargo da direcção da equipa ao Martin a 16 de Janeiro, no dia do lançamento do nosso novo carro. Nesse dia fui repetidamente questionado se iria dirigir no Grande Prémio da Austrália e sempre disse que sim. A corrida seguinte assisti na televisão. Esperava uma emoção maior, mas foi surpreendentemente fácil», contou Ron Dennis no referido documento.

Martin Whitmarsh lamentou o afastamento desta mítica figura da Fórmula 1. «Ninguém duvida da sua paixão pelo desporto e por esta equipa. Vamos sentir a sua falta, inevitavelmente. Mas não de tudo.» A relação da McLaren com a FIA, por exemplo, pode melhorar com esta decisão, diz Martin. «Toda a gente podia perceber que as relações entre a marca e a FIA nos últimos anos não foram as melhores. Pode ser que fique mais saudável e construtiva agora», declarou o novo responsável máximo pela equipa.

Como presidente executivo da equipa de Hamilton, Dennis vai liderar o projecto de um novo modelo a ser apresentado em 2011. O novo projecto já lhe consome energias, mas não retira o bom humor. «Admito que não sou uma pessoa fácil de lidar. Sempre lutei muito pela McLaren na Fórmula 1. Duvido que Max Mosley e Bernie Ecclestone não estejam felizes com a minha saída», brincou o veterano.

As alterações na marca não ficam por aqui e a 1 de Junho, Richard Lapthorne será eleito o presidente executivo do Grupo McLaren e responsável não executivo da parte Automotor.