«Isto é só o início. A gente tem que continuar, não parou por aí. Tem jogo domingo e a partir de agora vai ser assim, domingo, quarta, e a gente tem que se organizar para jogar», disse Ronaldo, que apenas falou à TV Globo, depois de ter saído do relvado envolto em confusão e ter sido atingido por um microfone.

Aos 32 anos, e depois de inúmeras operações e de muito tempo em que foi notícia apenas pelo que fazia fora dos relvados, aquele a quem chamaram «Fenómeno» admite no entanto que não deverá ter condições para jogar sempre: «Não vou actuar em todos os jogos.»

O avançado fala depois das emoções do regresso, para quem chegou a pensar abandonar o futebol. «Foi realmente muito tempo afastado e a sensação de estar ali, dentro de campo outra vez, é emocionante. Eu estava realmente muito emocionado e queria retribuir o carinho da torcida do Corinthians, da torcida brasileira», disse: «Passa um filme na cabeça, esta lesão é muito complicada. Eu pensei muito se voltaria ou não voltaria a jogar, até definir a minha vinda para o Corinthians.»