Veja o vídeo

Rui Costa associa a polémica na final da Taça da Liga à importância que ganhou a final com o decorrer da época. O director do Benfica diz que compreende os protestos do Sporting pelo penalty de que resultou o empate, mas critica os «excessos». E afirma que espera menos erros de arbitragem no que resta da época.

«A polémica acontece porque se deu muita importância a esta final. No início da época parecia uma coisa banal, mas acabou por ser uma competição bastante importante», constatou Rui Costa, esta manhã, à margem da visita a uma escola: «Foi uma final que passou do nada a uma competição bastante importante. Temos o prazer de ter a nossa primeira Taça da Liga e é isso que valorizamos. Valoriza o nosso trabalho, daí ter ficado tão feliz ao ver a equipa levantar aquele troféu.»

«O Sporting lamenta-se de um penalty que já se viu que não foi, portanto posso até compreender a contestação. Mas não posso compreender nunca os excessos. Compreendo que, na altura, a gente se lamente, mas os excessos não compreendo, de ninguém. Mesmo se fossem meus ou da minha estrutura também não os compreenderia», afirmou depois.

Questionado sobre se a polémica poderia condicionar as arbitragens até final da temporada, o dirigente disse que não queria alimentar o tema, mas deixou a sua opinião. «Preparo os jogos do Benfica sempre a mesma maneira, sem pensar se vou ser beneficiado ou prejudicado pelos árbitros. O que espero sempre é isenção, enquanto atleta que fui e director desportivo que sou», observou, continuando: «Erros tem havido alguns, tanto para um lado como para os outros. Só espero é que os erros possam diminuir. Mas não alimento polémicas. Estou bastante feliz por ter ganho a Taça da Liga. Espero que este seja o primeiro de muitos títulos.»