«São coisas completamente normais quando um jogo acaba da maneira como acabou, com nervosismo, com contenção, com duas equipas muito importantes neste campeonato. O Leixões é, de facto, importante e foi um jogo bem vivido, bem vivo e é normal que crie alguma tensão no final», defendeu o director desportivo do Benfica.

Rui Costa garantiu, também, que «entre pessoas do futebol tudo fica esclarecido passado pouco tempo» e, nesse sentido, «o que aconteceu não foi mais do normal».

Sobre o papel de dirigente, depois de na época passada ter terminado a carreira de jogador, Rui Costa admitiu que é mais fácil estar no relvado. «Se estou a gostar? Muito, embora seja melhor jogar futebol. Não podendo jogar, ter a possibilidade de continuar ligado ao futebol num clube que muito representa para mim, faz-me feliz e lutar dia após dia pelo sucesso do Benfica.»