«A [antiga] sede está a precisar de obras e conseguimos, finalmente, a saída de todos os inquilinos. O prédio está devoluto e consideramos que o melhor uso a dar-lhe seria um hotel, concessionado durante os anos que se vier a estipular com os interessados e que, findo esse prazo, deve reverter para o FC Porto com todas as benfeitorias», explicou Fernando Gomes.

O responsável financeiro pela SAD dos azuis e brancos revelou ainda que espera ter «no primeiro trimestre do próximo ano» uma decisão sobre o espaço situado no centro da cidade do Porto, junto ao edifício da Câmara Municipal. O prédio entre os números 321, 325 e 329 acolheu a secção de bilhar do clube, que desde dezembro último funciona na zona nascente do Estádio do Dragão.

A intenção é aproveitar o boom turístico do Porto e transformar o imóvel de quatro andares num hotel temático «que tenha como referência a marca FC Porto». Para tal, o clube publicou hoje na imprensa um anúncio em que revela a intenção de iniciar «uma consulta que tem por objeto a apresentação de uma proposta que deverá contemplar a reabilitação de todo o edifício para utilização como Hotel de Charme, com forte associação à marca FC Porto».

Os interessados têm duas semanas para levantarem no Estádio do Dragão a informação para consulta sobre o edifício.