O tempo de paragem do extremo argentino não está ainda determinado, uma vez que dependerá sempre do pós-operatório. No entanto, «Toto», no pior dos cenários, poderá ficar afastado dos relvados seis meses, voltando apenas em janeiro do próximo ano.

É uma notícia muito dura para o Benfica, que ficará sem um dos seus jogadores mais influentes durante um longo período.

Os encarnados também terão em Gaitán um problema para as próximas semanas, face à lesão muscular que apresenta na coxa. Restam Ola John, Sulejmani e Markovic (e Enzo Pérez, caso Jesus entenda repô-lo na sua posição de origem), os jogadores mais vocacionados para as alas.