O Santa Clara desloca-se neste sábado a casa do Gil Vicente numa altura em que a equipa de Barcelos precisa urgentemente de somar pontos, uma vez que está apenas um ponto acima da zona de descida à II Liga.

«Não estamos a pensar que o Gil Vicente está fragilizado ou que se vai apresentar mais debilitado porque está num ciclo negativo. Estamos a encarar o Gil Vicente como achamos que é a valia do Gil Vicente», afirmou Daniel Ramos, treinador dos açorianos, em declarações na antevisão do jogo.

Daniel Ramos considerou que a equipa minhota tem jogadores de qualidade e, por isso, capacidade para sair da zona difícil em que se encontra, mas virou-se essencialmente para aquilo que pode controlar. «O que eu sei é que temos de fazer o nosso trabalho e se conseguirmos que essa instabilidade venha ao de cima, é bom para nós», destacou.

O Santa Clara viaja para Barcelos após uma derrota caseira com o Sp. Braga e o técnico da equipa de São Miguel pretende corrigir alguns aspetos e admitiu que isso passa por fazer mexidas. «Queremos ver a equipa a responder de uma forma, se possível, melhorada em relação ao último jogo, porque acho que temos possibilidade de o fazer. Não é que fizéssemos um mau jogo, não, mas temos possibilidade de fazermos mais e vamos à procura desse mais», disse, admitindo que o ataque não atravessa o melhor momento.

«O mais difícil é no último terço conseguir tomar melhores decisões, ter melhor capacidade de resposta para encontrar os espaços necessários para aproveitarmos as oportunidades que vamos criando com esses espaços», vincou.