«Não vejo as contas complicadas, vejo Portugal a atingir um dos dois objetivos. Chega-se ao Mundial através da vitória absoluta, sendo o primeiro do grupo ou sendo segundo através do play-off. É inacreditável, ninguém de sã consciência vai acreditar que Portugal não vai ser o segundo do grupo. O Primeiro torna-se quase impossível porque já não há confrontos diretos com a Rússia, mas sendo segundo e passando o play-off o objetivo é atingido», destacou Scolari depois da apresentação de um livro, no Palácio Foz, em Lisboa..

A verdade é que depois dos apuramentos diretos para o Mundial 2006 e Euro 2008, com Scolari, Portugal já teve de disputar dois «play-offs» para chegar ao Mundial 2010 e ao Euro 2012 e agora está muito perto de classificar-se para um terceiro. Um facto que Scolari desvaloriza. «Disputar a eliminatória na América do Sul é muito mais fácil. Temos dez seleções, classificam-se quatro diretos e a quinta ainda tem a possibilidade de jogar um play-off. São cinquenta por cento de hipóteses. Aqui joga-se com grupos de seis e onde tem treze equipas grandes. As dificuldades são bem maiores. Conseguir o objetivo de ser primeiro ou segundo, não muda nada. Portugal tem conseguido os objetivos, mesmo que seja a terceira vez que vá pelo play-off», referiu.

O antigo Scolari acredita ainda que «Portugal vai chegar ao Brasil com uma imagem muito forte», enquanto o Brasil, a jogar em casa, será obrigatoriamente um dos candidatos a levantar o ambicionado troféu.