Continua a dança de cadeiras no segundo lugar da Liga com o FC Porto a assistir cada vez mais distante. O Benfica entrou em 2019 no segundo lugar, a quatro pontos do campeão. Na ronda seguinte, era o Sporting que estava no segundo posto, a cinco pontos do campeão. Agora, concluída a 16.ª ronda, é o Sp. Braga que se chegou à frente, a seis pontos do campeão. Sintomático. A equipa de Sérgio Conceição não para de ganhar, somou o 18.º triunfo consecutivo e voltou a ganhar pontos a um adversário direto, desta vez ao Sporting, precisamente antes do clássico de Alvalade que vai fechar a primeira volta.

Ainda com uma jornada por disputar da primeira metade do campeonato, o FC Porto vai definitivamente embalado. Desta vez fechou a ronda, no Dragão, com uma vitória segura sobre o Nacional (3-1). A equipa de Sérgio ainda demorou a entrar no jogo, mas com dois golos de rajada, chegou ao intervalo já com uma vantagem sólida (2-0). Nada de novo, seria a 18.ª vitória consecutiva da equipa de Sérgio Conceição. Por muito que o treinador desvalorize esse pormenor, a verdade é que o FC Porto já igualou a melhor série de sempre, do Benfica de Jorge Jesus, em 2010/11.

Um triunfo importante, logo a seguir ao desaire do Sporting em Tondela (1-2), que permite agora ao Dragão ir a Alvalade, na próxima jornada, com uma vantagem confortável de oito pontos que até podem vir a ser onze no final da primeira metade da competição.

Os leões recuperaram Bruno Fernandes para a visita ao Estádio João Cardoso, mas perderam Bas Dost, por precaução, devido a um traumatismo craniano que o avançado sofreu no jogo com o Belenenses. A ausência do goleador fez-se notar num jogo em que os leões voltaram a ceder vantagem ao adversário, com Juan delgado a abrir o marcador logo aos cinco minutos.

Uma trivela de Tomané cavou ainda mais o fosso diante de uma equipa de Keizer longe dos tempos fulgurantes que marcaram o arranque do novo treinador. Mathieu ainda reduziu, mas já não deu para mais e os leões voltaram a cair do segundo para o quarto lugar da classificação.

O novo segundo classificado é agora o Sp. Braga que, depois de ter andado à boleia dos dois rivais da Segunda Circular, assumiu agora o comando do pelotão na perseguição ao camisola amarela com uma vitória esforçada, no passado sábado, sobre o Boavista (1-0).

Um golo solitário de Ricardo Horta foi suficiente para Abel Ferreira somar o 11.º triunfo. Até agora os minhotos só perderam com FC Porto e com o Benfica e contam, nesta altura, com a segunda melhor defesa da Liga, a par do Belenenses, com apenas dezasseis golos consentidos em outras tantas jornadas.

Mas o passado sábado ficou, acima de tudo, marcado pela reviravolta histórica do Benfica diante do Rio Ave que marcou a estreia de Bruno Lage no banco da equipa da Luz. Os vilacondenses, que também estreavam um novo treinador, Daniel Ramos, ainda ameaçaram comprometer a estreia do treinador promovido da equipa B, ao marcarem os dois primeiros golos do jogo.

A Luz chegou a gelar, mas o Benfica, transfigurado em 4x4x2, reagiu em força e, embalado pela determinação de João Félix, a figura da jornada, empatou antes do intervalo, com golos de Seferovic e João Félix, antes de dar a volta na segunda parte com mais dois golos dos mesmos protagonistas. A Luz aplaudiu de pé o jovem médio que só tinha sido titular em dois jogos da Liga com Rui Vitória.

Uma análise que não podia deixar de fazer referência ao quarto triunfo consecutivo do Moreirense. A equipa de Ivo Vieira bateu o vizinho da Vila das Aves com um golo solitário de Loum e ultrapassou outro vizinho, o Vitória, para chegar ao quinto lugar da classificação.

Máximo proveito sobre o desaire da equipa de Guimarães que caiu diante do Belenenses de Silas (0-1), outra das equipas em boa forma nesta altura do campeonato, no Estádio Nacional.

No fundo da classificação, destaque para o ponto arrancado pelo Desp. Chaves no Bonfim (0-0), o segundo consecutivo depois de oito derrotas consecutivas.

Sinais positivos para os lados de Trás-os-Montes, mas o grande destaque vai para o triunfo do Marítimo sobre o Portimonense (2-1), logo a abrir a ronda, que permitiu aos madeirenses deixarem a desconfortável zona de despromoção.

Confira os jogos da próxima jornada e a classificação