Portugal garantiu a passagem aos quartos de final, após ter derrotado a Coreia do Sul, a seleção anfitriã deste Campeonato do Mundo de sub-20, por 3-1.

À semelhança do que aconteceu em 2015 na Nova Zelândia, Portugal volta a estar entre as oito melhores seleções do mundo nesta categoria, objetivo traçado pelo selecionador nacional. A partir de agora, há liberdade (e talento) para continuar a sonhar.

Em contraste com as exibições na fase de grupos, o jogo dos oitavos de final foi o jogo de afirmação desta geração no Mundial. Num ambiente adverso, frente à seleção anfitriã, o conjunto luso superiorizou-se por completo a uma Coreia do Sul que cedo demonstrou poucos argumentos para seguir em frente.

Portugal entrou praticamente no encontro a ganhar. Bruno Xadas, uma das cinco novidades no onze titular, abriu o marcador logo nos dez minutos iniciais. Se tiver a oportunidade reveja este lance de Portugal. A jogada começou a ser desenhada no pé esquerdo de Pedro Delgado, continuou em Yuri Ribeiro e terminou num remate à entrada da área do médio do Sp. Braga.

A partir daí, Portugal com um trio de meio campo inteligente e com capacidade para esconder a bola, controlou o ritmo de jogo e as investidas da Coreia do Sul que nasciam sobretudo no talento de Lee Seung Woo, jogador do Barcelona.

Ainda que tivesse bola, os comandados de Emílio Peixe denotavam incapacidade em chegar ao último terço e colocar em sentido a equipa sul-coreana. Até que, uma vez mais o talento do meio-campo português sobressaiu e fez a diferença.

Pedro Delgado - que classe - abriu na esquerda para Xande Silva que, de forma sublime, colocou a bola à entrada da área onde apareceu Bruno Costa em carreira de tiro para atirar forte para o fundo da baliza adversária. O avançado do FC Porto foi outra aposta ganha do selecionador de Portugal, tendo em conta que se estreou a marcar na primeira aparição nesta edição do Mundial.

FILME DO JOGO

O resultado funcionava como uma almofada de conforto para a segunda metade. Durante esse período, Portugal continuou num registo pragmático, aproveitando o espaço que a equipa da Coreia do Sul concedia no último terço.

O guarda-redes Song Bumkeun impediu por duas vezes o golo ao estreante Bruno Costa, antes do médio Bruno Xadas bisar e acabar com as ténues esperanças que ainda pudessem existir do lado sul-coreano.

Grande lance individual do jogador bracarense que tirou três adversários da frente antes de chutar cruzado para o fundo da baliza da Coreia. Dois golos acompanhar uma exibição de gala para mais tarde recordar do jovem médio.

À entrada para os derradeiros dez minutos, a Coreia do Sul ainda conseguiu apontar o tento de honra. Remate colocado de Lee Sang-Heon que galvanizou novamente o público que enchia as bancadas do estádio em Cheonan.

Até ao final, Diogo Costa ainda passou por alguns sustos sem que tenha voltado a encaixar qualquer golo.

Uma vitória de Portugal, carregada de inteligência e capacidade de gerir os momentos de golo. Destaque para o meio campo composto por Pedro Rodrigues, Xadas e Pedro Delgado que se revelou fundamental na forma como Portugal abordou e, posteriormente, venceu o jogo.

A seleção nacional volta a entrar em campo no próximo domingo pelas 10h00, hora portuguesa, ficando à espera do vencedor do jogo entre a Arábia Saudita e o Uruguai.