Rui Costa, administrador da SAD do Benfica, dirigiu duras críticas ao calendário da Taça das Confederações, competição que irá decorrer na Rússia de 17 de junho a 2 de julho com a estreia de Portugal como campeão da Europa.

«Discordo completamente desta competição. Os jogadores chegam supercansados e quem faz estas competições significa que fez o Europeu passado e fará o Mundial seguinte. São anos a fio sem férias, sem descanso e repouso», destacou o antigo internacional à margem de uma iniciativa na Cidade do Futebol.

Jogos que, no entender de Rui Costa, vão ter influência sobre a qualidade do futebol na próxima época. «Quando nos lamentamos que o futebol não é tão atrativo, pouco se pensa que os jogadores vêm de sequências enormes de árdua competição, porque todos estarão nas grandes equipas de qualquer país a competir até ao último dia», prosseguiu.

Um problema que Rui Costa sentiu na pele enquanto jogador. «Eu joguei e estou à vontade para dizer que é impossível estar anos a fio sem repouso, sem descanso e sem nos podermos preparar para a época seguinte. Esta competição acaba por ser uma apresentação do Mundial, mas que pensa em tudo menos nos jogadores», destacou ainda.