«Quero dar continuidade ao trabalho que estou a fazer no Leixões, para continuar a ser opção e que o meu sonho acabe na selecção AA», declarou Diogo Valente aos jornalistas. Para o extremo leixonense, a presença na selecção B tem tudo para ser a rampa de lançamento para os voos mais altos. «Queremos mostrar valor, para darmos um sinal ao professor (Carlos Queiroz) que pode contar connosco.»

João Pereira, lateral direito do Braga, não fica atrás nas aspirações. «O papel desta selecção BB é preparar eventuais jogadores para a selecção AA e é importante que ele [Queiroz] esteja no banco a observar, pessoalmente, o nosso jogo, [mas] qualquer jogador tem de se sentir motivado em vir à selecção, independentemente de qual for o treinador.»

A concorrência na equipa principal é elogiada, mas não atemoriza os dois jogadores. «Eu sei que para a minha posição é complicado. Apesar de não haver um extremo esquerdo de raiz, qualquer jogador da frente adapta-se bem aquela posição. Acredito no meu trabalho e no meu valor e quem sabe se não posso ser uma opção», diz Valente, enquanto pensa em Ronaldo, Danny, Quaresma, Simão ou Nani.

Já João Pereira terá de se ver com Miguel, Bosingwa e Nélson. «Estou completamente preparado, mas sei que é difícil e complicado chegar lá. Há muito bons jogadores, mas vou trabalhar, todos os dias, para conseguir, um dia, alcançar esse objectivo», prometeu o lateral.

Diogo Valente não era chamado à selecção desde Fevereiro de 2007 e João Pereira não vestia a camisola das quinas desde Maio de 2008, o que justifica duplamente a «enorme alegria» por estar presente neste estágio.

Carlos Queiroz, que amanhã lidera os AA no particular com a África do Sul, estará no banco dos B mas, para já, é Rui Caçador que orienta a segunda equipa nacional. Sereno, defesa do Vit.Guimarães e o último a ser chamado, já integrou a comitiva e o treino desta segunda-feira.

A selecção B joga esta quarta-feira com a Roménia, em Rio Maior, às 19h30.