Foi ainda definido um trio de elementos que vai ficar responsável pela observação de jogos e de jogadores, composto por José Alberto Costa, Oceano e o britânico Julian Ward, mestre em Ciências do Desporto.

«Sinto-me um privilegiado por dois motivos fundamentais. Por um lado, por voltar a um espaço onde todos gostam de trabalhar, a Selecção Nacional A, pela sua transcendência e importância. E, por outro, por ter a oportunidade de reiniciar uma colaboração com Carlos Queiroz, um profissional a quem reconheço enormes qualidades humanas e técnicas», disse Agostinho Oliveira, citado pelo site da federação.

José Guilherme, que vai trabalhar pela primeira vez na F.P.F., disse ter recebido o convite «com muita surpresa mas com igual satisfação». «É um orgulho muito grande representar o meu País e fazer parte desta equipa técnica que é liderada por um dos melhores treinadores do mundo», explicou.

Brassard, que foi treinado por Queiroz, também se mostrou feliz por trabalhar com o técnico que ajudou a escrever «duas das páginas mais importantes do futebol português».

Oceano também assumiu dedicação total à nova fase de liderança da Selecção. «Estou imensamente feliz por voltar a entrar nesta casa que é a FPF. A partir de hoje este é o meu projecto de vida e tudo passará pela Federação», explicou o antigo jogador.