«De ajuda precisamos nós. O Benfica é forte, como o F.C. Porto, e não precisa de nós. Temos é de dar tudo para trazer os três pontos e pensar unicamente em nós. O Porto é sempre forte, todos os anos. Mas são onze contra onze e vamos jogar de igual para igual. Sou sempre positivo e penso sempre na vitória, não em perder ou empatar. Vamos procurar os três pontos», afirmou o esquerdino este sábado, em conferência de Imprensa reproduzida pela Lusa.

O argentino garante, de resto, que a União está preparada para o desafio e cheia de vontade de lutar contra a adversidade: «A equipa tem valor, está muito forte, treina muito bem, com vontade e pensamento positivo. Pessoalmente isso dá-me mais vontade de continuar a trabalhar bem. Temos de ganhar, não só ao FC Porto mas a todas as equipas que encontrarmos.»

Os problemas disciplinares que a União de Leiria tem vivido nos últimos tempos, o último dos quais sexta-feira, num incidente que envolveu o avançado Jô e um director do clube, ficaram à porta do balneário.

«A equipa está muito bem. Tem muitos problemas porque é um pouco jovem. Mas temos de deixar os problemas de lado e pensar no F.C. Porto e nos outros jogos, para sairmos da última posição e a equipa não cair na II Liga», alerta o jogador que promete perseguir Hulk por todo o lado.

«Se jogar, vou fazer o melhor possível e tentarei estar sempre perto dele para não o deixar livre. Com espaço, pode fazer um golo a qualquer momento», assegura.