Os confrontos armados no país teriam sido o argumento dos jogadores, a maioria brasileiros, para se recusarem a reentrar na Ucrânia.

«É preciso explicar o que aconteceu, isto não é o desejo dos jogadores, é do empresário deles» ,disse Mircea Lucescu citado pelo Segodnya e pelo LEquipe.

«Umas horas antes do jogo com o Lyon, Kia apareceu e, depois da partida, às duas da manhã, levou os jogadores embora», referiu o técnico romeno.

Lucescu acrescentou: «Levou os nossos jogadores mais talentosos: Alex Teixeira, Douglas Costa, Fred. Os outros não interessavam. Tentou fazer o mesmo com Adriano, Ilsinho, Marlos e Taison, mas eles recusaram.»

O treinador do Shakhtar não tem dúvidas quanto às intenções do empresário iraniano. «O objetivo dele é torná-los jogadores livres, é errado, isto [a insegurança na Ucrânia] é apenas a desculpa dele. Ele quer usar a situação no país e ter os jogadores de graça, mas eles têm contratos», sublinhou Lucescu.

«Facundo Ferreyra tem outro agende, mas também quer tirar proveito da situação, embora eu tenha dito que íamos treinar e jogar em Kharkiv e voltaríamos a Donetsk quando a situação melhorasse», contou.

Questionado sobre se espera que os jogadores regressem, Mircea Lucescu disse que tinha de esperar para ver: «Já tivemos uma situação semelhante com Ilsinho depois de vencermos a Taça UEFA. Saiu do Shakhtar e teve de ir jogar para uns amadores na quarta divisão do Brasil. Depois, o Tribunal Arbitral de Desporto decidiu que ele devia quatro milhões de euros ao clube. Pediu desculpa a seguir e disse que gostava de voltar e tem sido um bom jogador agora.»

Lucescu terminou de responder à questão com palavras fortes: «Este Kia é um mafioso, vai continuar a fazer o mesmo com Bernard.»

O treinador romeno disse que o outro empresário mencionado na imprensa, Júnior Mendonça, está a trabalhar em parceria com Kia e que «a FIFA e a UEFA deviam pronunciar-se» sobre o tema.