estrangeiros

«Tem de haver um critério», disse em declarações ao Rádio Clube Português. «Nós vamos apresentar uma solução à Federação Portuguesa de Futebol no sentido de regular esta questão. Independentemente do jogador estar ou não naturalizado, a convocação desse jogador tem de obedecer a regras».

«Neste momento isso não existe e não pode estar na mão do seleccionador ou do presidente da Federação, quaisquer que eles sejam, os critérios para a chamada de jogadores naturalizados. Esta questão tem de ser definida pelas entidades que têm legitimidade nesta matéria».

Para Joaquim Evangelista, trata-se até de uma posição partilhada pela maior parte dos atletas nacionais. «Sou contra a chamada de naturalizados à Selecção. Este é aliás o sentimento da esmagadora maioria dos jogadores portugueses. Só que muitos deles não o afirmam para não contribuir para criar um conflito que não é o deles».