«O que se passou com Miguel Veloso foi uma atitude premeditada e infeliz. As declarações no aeroporto não têm coerência nenhuma com as afirmações que ele faz 48 horas depois. Se calhar, essas são as que ele sente. As outras, se calhar vêm de maus conselhos que lhe têm dado. Tem vacilado no seu comportamento, mas temos tentado corrigir isso através do diálogo», refere.

Soares Franco aproveitou ainda a ocasião para falar sobre a goleada sofrida em Munique: «O presidente do Sporting não se pode sentir envergonhado. Foi mau, muito mau, para a história e para a grandeza do clube. Não considero que tenha sido uma humilhação. Os sportinguistas, passadas 48 horas, têm de avaliar pela história de três anos e não pelo desfecho de um jogo.»

Empresário defende Veloso

Entretanto, em declarações na TVI24, o empresário de Miguel Veloso explicou as declarações do jogador. «O que o Miguel quis dizer é que tudo aquilo que tem vindo a público não correspondia à verdade», começa por dizer Paulo Barbosa.

«Não é um jogador hipócrita, não mete a mulher ou a prima no jornal a dizer as coisas. O Miguel também tem direito à sua verdade, porque por vezes há mais que uma verdade. Quem não deve não teme», avisa o agente.

Paulo Barbosa considera que a imagem de Miguel Veloso está afectada. «O Miguel tem contrato com o Sporting, obviamente que o vai cumprir. Mas é preciso saber se, neste contexto, o Miguel tem condições para fazer o seu trabalho. Não é crime, pecado, um clube inglês fazer uma proposta a um clube», lembra.