A parceria estabelecida tem em vista, no plano desportivo, a possibilidade de o clube brasileiro funcionar como nicho de mercado para os bracarenses, que lá colocarão jogadores que possam interessar ao clube de modo a ver de perto a sua evolução.

Com o mercado brasileiro cada vez mais inflacionado, o Sp. Braga tenta chegar aos talentos locais numa altura mais precoce, antes que estes se comprometam com os principais emblemas do Brasil que, nos dias de hoje, praticam ordenados proibitivos para a realidade portuguesa. Não está descartada a possibilidade de jogadores do plantel bracarense poderem jogar pelo clube paulista, nem a de técnicos locais poderem fazer estágios junto do emblema minhoto.

O Grémio Osasco tem vindo a crescer desde 2008 e está muito próximo do banco Bradesco, algo que também pode servir de oportunidade financeira para o Sp. Braga.

Durante a cerimónia de apresentação da parceria, António Salvador mostrou-se «extremamente satisfeito» com a mesma. «O Grémio Osasco vai pôr jovens a crescer para o futebol e é uma satisfação enorme poder ajudar», afirmou.

Já Mário Teixeira, responsável do emblema brasileiro, destacou o facto de o Grémio ficar «mais fortalecido» e com uma equipa «mais capaz» a partir de agora, com a ajuda bracarense.