Carlos Carvalhal acredita que o Sp. Braga vai ter pela frente um FC Porto ainda mais perigoso na 18.ª jornada da Liga precisamente por vir de um resultado negativo.

«Conheço bem a casa porque tive a felicidade de jogar um ano no FC Porto [n.d.r.: em 1988/89], sei como reage aos resultados negativos e estamos à espera de uma reação forte. É bom que tenhamos a consciência disso e vamos estar preparados para ele», avisou o treinador dos arsenalistas na antevisão ao jogo que se realiza neste domingo no Estádio Municipal de Braga a partir das 20h45.

Ainda assim, Carvalhal disse estar confiante na obtenção de um bom resultado, sendo que a conquista dos três pontos permite aos minhotos igualarem os azuis e brancos no segundo lugar da Liga. «O FC Porto é um adversário difícil, com um treinador extremamente competente e uma equipa muito forte. É o campeão em título, temos 100 por cento de respeito e, ao mesmo tempo, 100 por cento de ambição, que passa por discutir os três pontos desde o primeiro minuto. É a isso que o Sp. Braga habituou os adeptos: a ser uma equipa competitiva e a olhar os adversários na cara, que não tem qualquer tipo de receio, bem pelo contrário.»

Carlos Carvalhal fez um balanço «absolutamente fantástico» da primeira metade da época, lembrando que o Sp. Braga está ainda em todas as frentes, e mostrou-se convicto de que há margem para crescer. «Vamos tentar melhorar na segunda volta, porque o melhor esta sempre para vir.»

O treinador dos arsenalistas considerou que a equipa não evoluiu mais por haver pouco tempo para treinar e criar novas dinâmicas. «Mas a identidade é forte, a identificação da equipa com a ideia também é forte. Temos sido acima de tudo competitivos e praticado bom futebol. Amanhã [domingo], mais uma vez não há desculpa de cansaço, vamos a jogo, sentimo-nos bem, fortes e com capacidade de vencer», vincou.

Para o jogo com o FC Porto, o Sp. Braga já poderá contar com Fransérgio, que regressa de castigo. Sequeira, que falhou os últimos jogos por lesão, poderá voltar às opções.