A introdução de uma norma transitória é, assim, o ponto único da reunião magna, cuja aprovação determinará os moldes da votação do projecto de reestruturação financeira, a realizar em nova AG prevista para 8 de Maio, sob o figurino de assembleia geral eleitoral (sem discussão e por voto secreto).