«Faz parte da política do clube una aposta num determinado sector do clube, a formação, e neste momento, em função de factores físicos, poderá dar-se o caso, como aconteceu em Matosinhos, de jogar um numero elevado de jogadores com a mesma idade. Não temos que o ver nem como uma situação negativa nem positiva. É a situação que temos», disse o treinador, admitindo no entanto que o facto de «acontecer num momento decisivo poderá criar alguma pressão e ansiedade nesses jogadores.»

É aí que entram os mais experientes. «É importante retirar essa pressão dos jogadores e é importante que os que os rodeiam em determinados momentos os saibam suportar. E o Sporting tem jogadores que, pela sua experiência e maturidade, são capazes de suportar alguns momentos menos positivos que possam surgir em função da juventude dos companheiros. Eles têm qualidade, mas precisam de ser suportados por alguns jogadores mais maduros», considera.

Um jornalista falou no nome de Liedson como um jogador mais experiente, a propósito de outro assunto, e Paulo Bento deu de resto outros exemplos daqueles com quem conta para apoiar os mais jovens: «Há mais jogadores. Polga, Derlei, Caneira, são jogadores com capacidade e maturidade suficiente para poder suportar alguma juventude que possa haver.»