Guarda-redes: Rui Patrício continua de pedra e cal em Alvalade e é natural totalista. Marcelo Boeck ainda alimentou a expetativa de chegar à titularidade durante o defeso, mas vai ter de esperar, pelo menos, até janeiro.

Laterais: Cédric é o dono incontestável na ala direita com 270 minutos em três jogos, mas daqui para a frente vai passar a contar com a concorrência de Iván Piris, um lateral paraguaio que chega com experiência da Série A e já prometeu tornar a vida difícil ao jovem leão. No lado contrário, Jefferson também está seguro, até porque o compatriota Welder continua à procura de ganhar ritmo na equipa B. O lateral brasileiro foi titular nos três jogos, mas foi substituído no final dos últimos dois. Rojo também pode ser alternativa para esta ala e Evaldo parece estar mesmo fora das contas de Jardim.

Centrais: Marcos Rojo e Maurício são totalistas e já marcaram um golo cada na Liga. Com a saída de Tiago Ilori para o Liverpool, Eric Dier é a única alternativa para o eixo. Com a boa forma de William Carvalho à frente da defesa, o jovem inglês vai ter de voltar a procurar «deixas» na defesa, como já aconteceu frente à Académica (5m) e em parte dos minutos que jogou no dérbi (28m). Jardim pode ainda recorrer à equipa B onde tem Nuno Reis, Fokobo ou Rúben Semedo.

Médios: William Carvalho e Adrien são totalistas e André Martins (229m) também agarrou o lugar na primeira jornada, depois de uma primeira experiência com Gérson Magrão (39m). Mas a chegada de Vítor, contratado ao Paços, promete vir a abanar este tridente. Rinaudo, com apenas 6 minutos, vai continuar a ter dificuldades em encontrar um espaço para si.

Extremos: Wilson Eduardo e Andre Carrillo são, para já, as apostas de Jardim. Cissé tem estado a correr por fora, na equipa B, enquanto Diogo Salomão só passou a ser equacionado depois de ter renovado contrato. Sobra Diego Capel (63m) que tem sido o «ás de trunfo» de Jardim, lançado em todos os jogos na segunda parte para dar mais velocidade aos corredores. Falta saber se Labyad ainda vai entrar nesta equação. Iuri Medeiros e Ricardo Esgaio ficam à espreita nos «B».

Avançados: Montero, com cinco golos em três jornadas (258m), pegou de estaca e Slimani vai ter continuar a apanhar sobras (17m). Betinho é a terceira via.

Os mais utilizados:

Rui Patrício, 270 minutos

Cédric, 270

Maurício, 270

Rojo, 270

William Carvalho, 270

Adrien, 264

Jefferson, 260

Montero, 258

Carrillo, 233

André Martins, 229

Wilson Eduardo, 216

Os menos utilizados:

Diego Capel, 63

Magrão, 39

Eric Dier, 33

Slimani, 17

Rinaudo, 6

Por estrear:

Boeck

Iván Piris

Welder

Evaldo

Vítor

Cissé

Salomão