Um ex-presidente critica de forma agreste o presidente, que já foi seu colega de direcção. Dezenas de outras figuras andam pelos jornais a dizer coisas. Há movimentos, facções, atiradores isolados. De tudo um pouco.

Que confusão.

Pensava eu que o tempo em que os dirigentes eram as principais figuras nas páginas dos jornais desportivos tinha passado. Erro.

Não só continuam a aparecer como se comportam de forma que não pode servir de exemplo. Escusavam é de dizer que desejam o melhor para o Sporting. Alguém acredita?

P.S.: A gritaria (que se teme possa subir de tom na sexta-feira) é um problema. Mas mau mesmo, para o Sporting, é não ter José Eduardo Bettencourt (o mais sereno, racional e competente) como candidato. Seria a pessoa certa.