Para a proposta defendida pelo ainda presidente dos leões ser aprovada eram necessários três quartos dos votos, uma percentagem de 75 por cento, pelo que o referendo ficou a uma curta distância de ser aprovado.

Sendo assim, a proposta de reestruturação financeira, que irá ser discutida em nova Assembleia Geral, marcada para 8 de Maio, irá realizar-se nos moldes normais.

Feitas as contas à votação desta noite, a proposta da direcção contou com 10.270 votos a favor e 3.781 contra.