Apesar da derrota em Tondela, o treinador do Sporting considera que a equipa tem evoluído nas últimas semanas. Silas aponta melhorias defensivas, por exemplo, ainda que reconheça problemas com as bolas paradas, até porque esse é um trunfo do Rosenborg, o próximo adversário.

«Vamos aos poucos. Não temos muito tempo de treino, mas pelo menos dá para ir passando a mensagem. Não é o mesmo que fazer, mas é melhor do que nada. Há muita coisa que está muito melhor. A nível defensivo, por exemplo, praticamente não concedemos oportunidades ao Tondela. Temos de melhorar alguns aspetos, como a bola parada. Ainda para mais é um dos pontos fortes do Rosenborg. Não é uma questão de posição, é uma questão de concentração, e é por aí que temos de melhorar», diz o técnico leonino, em entrevista ao canal do clube.

«Estamos numa fase melhor. Não ganhámos o último encontro, mas o nível de jogo foi muito melhor do que tinha sido até ao momento. Falta chegar à zona de finalização e sermos mais eficazes», acrescentou.

Silas acredita que o jogo de Trondheim, marcado para quinta-feira, vai ser «muito similar» ao de Alvalade, que o Sporting venceu por 1-0, com um golo de Bolasie.

«Vimos vários jogos do Rosenborg e as dinâmicas são muito parecidas, independentemente das equipas que defrontam e dos seus sistemas. Têm um estilo muito característico, muito direto. Já o usaram aqui, e esperamos o mesmo género. Já temos outro conhecimento deles, mas eles também têm nosso. Esperamos um jogo parecido, mas queremos ganhar, pois isso deixa-nos numa posição muito confortável. Se ganharmos ficamos numa posição muito boa», acrescentou o técnico.

O Sporting está na segunda posição do Grupo D da Liga Europa, com seis pontos, a um do líder PSV. O Rosenborg ainda não pontuou, mas pelo meio está ainda o LASK, com quatro pontos.