Chengdong Zhang. Três golos em Alvalade e a fuga do anonimato. Chinês, 20 anos, jogador polivalente. É o homem do momento no Clube Desportivo de Mafra, equipa da II divisão nacional. No day after da tremenda actuação frente ao Sporting, o Maisfutebol foi conhecê-lo melhor.
Mafra em Alvalade: os segredos de balneário
Pergunta obrigatória: como chegou Zhang à órbita do Mafra? Filipe Moreira, treinador, explica. «Temos um protocolo com o Liaoning, clube onde o Zhang jogava na China. Um empresário chinês, conhecido da direcção do Mafra, deu-nos boas indicações dele», explica o técnico, encantado com o trabalho do asiático.
«Sinto que o tenho feito crescer. Possui uma enorme cultura táctica e pode jogar em qualquer posição do meio-campo. É como o João Moutinho. Não tenho dúvidas que pode jogar num escalão superior e numa grande equipa», vinca Filipe Moreira, assumido admirador das características de Zhang.
«O Zhang é explosivo, o Dabao joga na contenção»
Filipe Moreira vai mais longe. Para o treinador, só se os grandes clubes portugueses estiverem «a dormir», Zhang não continuará no nosso país. «Há atletas que não enganam e o Zhang é um deles. Tem jogado cada vez mais e feito alguns golos. Em Alvalade foi o que se viu. Começou na esquerda, passou para o meio e jogou sempre bem. É um diamante por lapidar.»
O principal problema de Zhang nesta altura é a comunicação. Mas Filipe Moreira considera valer a pena apostar no mercado da China. Isto, apesar de sublinhar que o nosso país está repleto de «bons jogadores e treinadores».
«Os chineses são muito humildes, gostam de trabalhar e aprender. Treinei o ano passado o Yu Dabao no Olivais e Moscavide e trouxe-o para o Mafra. Depois chegou o Zhang e confirmou aquilo que pensava deles. Têm qualidade, muita qualidade. O Dabao é um ponta-de-lança que joga bem de costas para a baliza, mais de contenção. O Zhang é mais explosivo.»
«Fiquei surpreendido com o que fiz em Alvalade»
Num inglês entusiasmado mas rudimentar, Chengdong Zhang falou à TVI, poucas horas depois de despertar do sonho de Alvalade. O chinês assumiu sentir-se «um herói» e revelou estar decidido a jogar num emblema de topo em Portugal.
«Qualquer atleta ambiciona chegar ao Sporting, Benfica ou Porto. Fiquei muito surpreendido com a minha exibição em Alvalade. Tive sorte. Isto vai ser muito importante para a minha carreira», exclamou Zhang, o diamante chinês que o Mafra está a lapidar.