«Temos a intenção de vencer e a intenção de demonstrar vontade e caráter. Portanto, este jogo não vai fugir a essa nossa regra, vamos encará-lo exatamente da mesma forma, preparámo-lo com o mesmo cuidado como se de um jogo oficial se tratasse», afirmou o selecionador, em conferência de imprensa.

O responsável pelos sub-21 admite que a equipa portuguesa será diferente da que goleou a congénere norueguesa, na sexta-feira, por 5-1, no arranque do apuramento para o Euro-2015. «Será uma oportunidade para ver outros jogadores, que na maioria estão perfeitamente identificados com aquilo que pretendemos», prosseguiu.

Apesar da estreia positiva na fase de apuramento para a próxima competição internacional, Rui Jorge rejeita qualquer tese de favoritismo da equipa portuguesa, garantindo antes que os jogos serão preparados com base «nas observações» de cada adversário. «Não valorizo minimamente isso de ser favorito ou não. As equipas mudam muito de geração para geração», apontou.

Rui Jorge sublinhou ainda a importância da afirmação de vários jovens jogadores nos plantéis principais dos respetivos clubes, algo que está a acontecer nesta fase da época. «Logicamente que a experiência de jogarem com jogadores com a qualidade contra os quais eles têm jogado, nos plantéis em que eles estão inseridos, traz uma maturidade, uma intensidade diferente, estando eles a jogar. Poderemos retirar partido disso», rematou.

O próximo encontro oficial da seleção portuguesa está marcado para 10 de outubro, na receção a Israel, cinco dias antes da visita ao Azerbaijão.