Para além de Paulo Bento e Quique Flores, a sala de imprensa do Estádio do Algarve ainda tinha, na primeira fila, Pedro Barbosa e Rui Costa. Dois directores desportivos que foram jogadores de elevado nível, assim como os treinadores. Até Hermínio Loureiro marcou presença. Podia ter sido um momento raro de debate de ideias, mas não foi.

A conversa durou apenas quinze minutos. Uma pergunta foi considerada descontextualizada, e logo a seguir a conferência caminhou apressadamente ao final. Do conteúdo poucas ideias novas saíram, e foi pena. O talento dos intervenientes foi desperdiçado.