O FC Porto joga neste sábado a final da Taça de Portugal, diante do Sporting, e tem, por isso, a oportunidade de vencer o segundo troféu da época - o outro foi a Supertaça.

Questionado sobre a visita desta semana ao museu azul e branco, no qual está a frase «as finais não são para jogar, são para ganhar», de José Mourinho, Sérgio Conceição confirmou: «Sim, mas todos os jogos são para ganhar. É uma frase que tem o seu peso, e dita pela pessoa que foi, mas as finais são para ganhar. Estou plenamente de acordo.»

O técnico só pensa no troféu e disse também que esta «é a uma prova especial» para si.

Confrontado com a final da Taça da Liga, perdida precisamente para o Sporting, no desempate nos penáltis, o técnico dos portistas garante que não teme voltar a passar por uma decisão da marca dos 11 metros.

«Pesadelos? Absolutamente nenhuns. Preparámos o jogo com o intuito de ganhar durante os 90 minutos. Volto a dizer que cada jogo tem a sua história e com certeza que esta final vai ter a sua vida. Contámos e preparámo-nos sempre com o pensamento de trabalhar todos os pormenores para ganhar o jogo», garante.

[artigo atualizado]