Pedro Martins, treinador do Vit. Guimarães, em declarações na flash interview da RTP1, após a derrota por 2-1 na final da Taça de Portugal frente Benfica.

«[Desconcentração com dois golos logo no início da segunda parte] «Foi o golo que alterou aqueles dez minutos iniciais. Primeira parte irrepreensível, com critério nas saídas. Provavelmente poderíamos ter feito mais mossa  na decisão do último passe. A melhor oportunidade até é criada por nós. Excelente comportamento, tacticamente estava tudo a funcionar.

No início da segunda parte a partir do golo, reconheço que tivemos dez minutos com alguma dificuldade em que acabámos por sofrer logo o segundo golo e passamos por um bocado difícil Fizemos uma primeira parte de grande nível. O que carateriza esta equipa é que nos momentos mais difíceis, vamos buscar forças. Sobretudo com os adeptos que nós temos isso não é difícil. Eles são fantásticos.»

«Fomos à procura de outro resultado, porque queríamos levar a Taça para Guimarães. Fizemos o golo e a partir desse momento o Benfica criou-nos dificuldades nas transições. Mas acima de tudo dar os parabéns ao meu grupo de trabalho pela época que fez. Dar os parabéns à massa associativa por aquilo que nos fez passar, foram momentos absolutamente fantásticos. E a prova disso foi aquilo que aconteceu no final. É único no país e isso fica de certeza gravado nestes jogadores durante muitos anos.

Gostaríamos de lhes ter dado essa prenda, mas não foi possível. Mas é o princípio de muita coisa. O Vitória tem que se habituar a estar neste nível, a estar nestas decisões. Também se paga alguma inexperiência que existe.

Tivemos algumas contrariedades no próprio jogo, mas foi um jogo, na minha perspectiva fantástico depois do que aconteceu há 15 dias. Parabéns ao Benfica. Tenho a certeza que não desapontámos os nossos adeptos.»

«[Momento com os adeptos no final] Já aconteceu quando chegámos e mexeu logo com os jogadores. No final é uma característica, que não é de agora. Temos vivido e sentido isto toda a época. Temos crescido. O nível de assistência aumento significativamente. Os adeptos estão connosco desde o primeiro dia, porque também estão ávidos de Taças, de Campeonatos. Nós gostaríamos de ter levado o troféu para Guimarães. Mas fizemos um grande prova. Tristes mas orgulhosos daquilo que fizemos.»

«[Futuro?] Estamos a falar da Taça de Portugal, não vou falar disso. Tenho muito orgulho neste clube»