Carlos Carvalhal, treinador do Sporting, em declarações à TVI após o empate com o FC Porto (1-1), na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal:

[sobre a lesão de David Carmo] «Não sei. É o que mais se lamenta desta noite. Eu abdicaria da vitória para não ter uma lesão grave. Tivemos o Iuri, o Moura, e agora o Carmo. Todas as lesões traumáticas, que não controlamos. Não temos mais informações, mas estamos todos preocupados.»

«Jogo complicado? Complicado…da nossa parte não foi. Procurámos fazer o nosso jogo. A primeira parte foi dividida, o FC porto teve felicidade na forma como marcou. A segunda parte foi inteiramente nossa. Mesmo onze contra onze, e depois ainda ficámos mais por cima em superioridade numérica. Não entrámos muito no chuveirinho, fomos à volta. Conseguimos o 1-1, foi pena não conseguirmos a vantagem. É um jogo de duas partes, estamos dentro do expectável.»

[sobre a conversa exaltada com Sérgio Conceição, após o apito final] «Veio cumprimentar-me, desejar-me felicidades. Eu não falei nada. Na Taça da Liga não falei nada, e agora também não. Desejou-me felicidades, veio cumprimentar-me. Apenas e só.»

[sobre as expulsões] «Não comento arbitragens, não vou comentar expulsões.»