Depois de uma primeira parte equilibrada, o City sentiu que a eliminatória estava controlada e esteve quase a sentenciá-la a dez minutos do final, quando Robinho acertou na trave do marroquino Zaza. Mas os últimos minutos foram alucinantes e levaram os adeptos dinamarqueses ao delírio.

Aos 85 minutos, o jamaicano Shelton dominou um passe de Cacá e rematou cruzado, batendo Shay Given. Electrizados pelo golo, os dinamarqueses tentaram um derradeiro assalto à baliza inglesa, e conseguiram a igualdade na eliminatória, graças a um penalty convertido por Jakobsen, em período de descontos.

Após 30 minutos com pouca emoção, a decisão da eliminatória foi para os pontapés da marca de grande penalidade, com o guarda-redes Shay Given e deter os remates de Agustinussen e Shelton, colocando o Manchester City entre os oito apurados da Taça UEFA (4-3).