Talento para crescer» é um espaço em que é dada voz aos treinadores. Da II Liga à Liga revelação, a opinião dos técnicos em relação a um craque para o futuro. Críticas e sugestões para vem.externo@mediacapital.pt.

Da II Liga à Liga Revelação, o talento abunda. Ninguém está mais habilitado do que um técnico que está ou esteve inserido numa dessas competições para falar acerca de um possível craque para o futuro.

Wender é um nome que dispensa apresentações. Em Portugal fez carreira como jogador na Naval, Sporting de Braga, Sporting e Belenenses e, depois, aventurou-se como treinador ao serviço dos bracarenses. Poucas semanas após deixar a equipa B dos guerreiros do Minho, o técnico de 43 anos preferiu não identificar elementos das equipas B e elegeu os jogadores das restantes equipas que lhe encheram as medidas.

«Gostava dos dois meninos que o Benfica contratou ao Leixões (ndr: Pedro Henrique e Bernardo). Gosto do Toro pela forma de jogar. Aparece bem entre a linha defensiva e a linha média, mexe-se de forma muito inteligente. Não é um jogador possante fisicamente, mas resiste bem ao choque. Tenho também de referir o Bruninho, jogador do Mafra. Joga a partir de uma ala, mas é muito forte nos movimentos interiores. Tem um pé esquerdo de qualidade, define e remata muito bem», disse.

A chamada estava quase a terminar até que Wender pede mais um momento. Esqueceu-se de um nome e quer juntá-lo à lista. 

«Estava a esquecer-me do Filipe Soares, do Estoril. É um menino muito interessante. Tem qualidade de passe, sabe quando acelerar ou travar, mostra uma leitura de jogo incrível. É médio, tem 19 anos, mas não tarda vai estar a jogar na I Liga. Se foi o que mais gostei? Sem dúvida», acrescentou.

OUTRAS EDIÇÕES DA APOSTA DE:

A aposta de... Chiquinho Conde: Leonardo Ruiz, astúcia e poder de fogo

A aposta de... Miguel Leal: Jota, criatividade e qualidade de decisão

A aposta de... Dito: João Félix, o menino que lhe lembra Cruijff

A aposta de... Carlos Pinto: Luther Singh, um talento escondido

A aposta de... Vítor Oliveira: Jota, acima da média e sentido coletivo

A aposta de... Filipe Gouveia: Bernardo e Ofori, talentos esquecidos no Mar

A aposta de... Rui Duarte: os melhores de cada equipa B