«Estou muito impressionado com o profissionalismo do Roar Strand. Atingir estas marcas no futebol actual é muito difícil, é raro. Mas ele manteve a qualidade do seu jogo ao longo dos anos. O único jogador que me lembro de ter feito semelhante, no futebol moderno, é Maldini», disse Erik Hamren, técnico do Rosenborg. Strand agradece os elogios mas não se vê num patamar tão próximo do número 3 rossoneri. «Somos de mundos diferentes, eu e o Maldini. O grande número de jogos que fiz deve-se essencialmente a ter tido sorte com as lesões», disse ao site da UEFA.

Roar Strand iniciou a carreira em 1989, no RBK, passou depois pelo Molde FK em 1993 e desde então é figura do clube de Trondheim, tendo defrontado regularmente equipas portuguesas (F.C. Porto e Benfica) nas competições europeias. Após treze campeonatos consecutivos (1992-2004) e cinco Taças da Noruega, este recorde pode ser dos últimos batidos por Strand. O veterano jogador está pronto para pendurar as botas.

«Tive uma carreira recheada de pontos altos, mas agora sinto as pernas mais lentas. Tive algumas dúvidas no inicio do ano sobre quando deixaria de jogar, mas agora estou cem por cento certo de que será no fim desta temporada. Vou pendurar as chuteiras», declarou a lenda do Rosenborg, que representou 42 vezes a selecção norueguesa.