Foi em ritmo de «cruzeiro», e entre brindes, que a equipa orientada por Rui Caçador garantiu o triunfo. Com um esquema de 4x3x3, Ukra e Candeias eram os extremos, mas na verdade os principais dinamizadores dos flancos foram Pereirinha e Rúben Lima.

Foi na sequência de um cruzamento deste último que Portugal chegou à vantagem. Pedro Correia, central caboverdiano, escorregou, e acabou por colocar a mão à bola. Na conversão, Orlando Sá foi irrepreensível e inaugurou o marcador.

Com um golo de vantagem, a selecção portuguesa abrandou (ainda mais) o ritmo, até por ter a noção de que o adversário dificilmente causava problemas defensivos. A equipa de Cabo Verde mostrou-se aguerrida e muito coesa, mas nunca conseguiu incomodar Rui Patrício. Os contra-ataques nunca funcionaram.

Dois animadores, e um penalty para o Youtube

No início da segunda parte Rui Caçador lançou Fábio Coentrão e Rui Fonte, para os lugares de Candeias e Ukra. As alterações trouxeram maior velocidade ao futebol da equipa lusa, que passava a jogar em 4x4x2, com Pereirinha e Coentrão nas alas, Fonte e Orlando Sá na frente.

O jogador emprestado pelo Benfica ao Rio Ave seria o autor do segundo luso. O passe, de qualidade, foi de Adrien, e Coentrão rematou cruzado de pé esquerdo, batendo o guarda-redes Hélio.

A seis minutos do fim Portugal recebeu novo «brinde», com nova mão dentro da área, mas devolveu a gentileza na mesma moeda. Pereirinha, chamado à conversão, lembrou-se de Cruyff e tocou para o lado, para a entrada do recém-entrado Rui Pedro. A «invenção» não deu em nada, já que um defesa caboverdiano mostrou-se atento e cortou o lance.

Brincadeiras à parte, Portugal lidera o grupo. No outro jogo, a Finlândia venceu a selecção da Madeira, por 1-0, com um golo no último minuto.

Ficha de jogo

Torneio Internacional da Madeira (13ª edição)

Estádio da Madeira, na Choupana

Árbitro: Antti Munukka (Finlândia)

PORTUGAL: Rui Patrício, João Gonçalves, Carriço, Miguel Vítor, Ruben Lima; Adrien (Stélvio, 71m), Castro, Pereirinha; Ukra (Rui Fonte, 61m), Candeias (Fábio Coentrão, 46) e Orlando Sá (Rui Pedro, 80m).

Suplentes: Ventura, André Pinto, Bura, Yazalde e Romeu Ribeiro

CABO VERDE: Hélio, Norton Santos, Admilson, Pedro Correia, Ianique (Nivaldo Santos, 76), Edson Cruz, Valter Borges, Sténio Santos, Josi Duarte (Ryan Mendes, 46), Dany Ribeiro (José Santos, 67) e Heldon Ramos (Anthonio Correia, 82).

Suplentes não utilizados: Elber, Luís Almeida, Edmilson, Edson Baessa e José Andrade

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Correia (14), Orlando Sá (35), Valter Borges (45) e José Santos (78).