O internacional português pelas seleções jovens, de origem guineense, vai começar assim uma nova aventura, desta vez no futebol angolano: nos últimos dois anos e meio, passou por Escócia (Celtic), Bélgica (Waasland-Beveren) e França (Metz).

No clube francês, para onde foi levado por Carlos Freitas e onde foi colega de Nuno Reis, Tiago Gomes, Candeias e André Santos, o avançado fez apenas oito jogos, não tendo marcado nenhum golo.