Acompanhe AO VIVO

Ambições diferentes na Trofa, objectivos comuns de Trofense e Nacional: ultrapassar quem está à frente na tabela. Mais urgente é para a equipa da casa, atirada para a zona de despromoção por uma vitória do Belenenses sobre o V. Setúbal. Mais descansados os madeirenses, que se falharem o assalto ao quarto lugar, ainda ficam na zona europeia.

Tulipa foi contestado depois de perder com o V. Setúbal mas arrancou precioso ponto na Madeira, frente ao Marítimo. Agora, em casa, a equipa tem de melhorar o registo de dois triunfos, que é, nesta altura, o pior da Liga, com uma partida a menos que todos os outros emblemas.

Acima de tudo, é na tabela que residem os maiores problemas do Trofense. Uma derrota deixa o clube no penúltimo lugar, uma vitória leva-o acima da linha de água e dará alento para as restantes finais, ainda por cima sabendo que na ronda seguinte defronta o Rio Ave, último classificado. Falhar nunca é uma opção, mas há momentos menos propícios que outros, para isso acontecer. E deixar os rivais à frente nesta fase crucial do campeonato, pode servir de motivação a quem luta contra com o Trofense.

O clube vai receber a taça de campeão da II Liga, mas esse é o campeonato pelo qual ninguém, na Trofa, quer disputar em 2009/10.

A nomeação e o Sp. Braga ali tão perto

Do lado madeirense, o treinador Manuel Machado tem ocasião de ouro para chegarão quarto lugar, passando o Sp. Braga, que já treinou, e que está ali perto, a dois pontos de distância. E há mais, um triunfo na Trofa deixa os madeirenses a quatro pontos do Benfica, os mesmos que os encarnados têm para o Sporting. E se na Luz ainda se acredita no segundo lugar, no Funchal, em caso de vitória, também se pode crer no terceiro.

Esta não é, por isso, altura de falhar, mesmo que a nomeação de Cosme Machado, juiz da associação de Braga, tenha sido desajustada, no entender dos alvinegros. Depois de vitória (3-0) em Vila do Conde, frente ao Rio Ave, o Nacional procura o segundo triunfo seguido, até porque depois, na jornada seguinte, recebe o rival mais directo: o Sp. Braga.

Equipas prováveis

Trofense: Marco; Varela, Valdomiro, Miguel Ângelo e Areias; Milton do Ó, Mércio e Hugo Leal; Zamorano, Reguila e Hélder Barbosa

Nacional: Bracalli, Patacas, Maicon, Felipe Lopes e Alonso; Cléber, Bruno Amaro, Luís Alberto e Ruben Micael; Nenê e Mateus.