Os dois clubes turcos estão a ser alvo de uma investigação da entidade que tutela o futebol europeu e cujo regulamento dita que um clube «não pode estar envolvido, de forma direta ou indireta (...), numa atividade dirigida ao arranjo ou influência no resultado de um jogo nacional ou internacional».

De acordo com a Lusa, Sivasspor e Eskisehirspor podem apelar desta decisão junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), num prazo de 10 dias.