Michel Platini explicou esta intenção numa conferência de imprensa em Roma. «Faremos um apelo para que os jogos sejam interrompidos durante 10 minutos quando aconteçam estas coisas, pedindo através do sistema de som do estádio que cessem os cânticos e gritos racistas», disse o presidente da UEFA.

Esta segunda-feira, a Juventus foi castigada com um jogo à porta fechada. Esta punição acontece depois do jogador do Inter de Milão Mario Balotelli ter sido alvo de insultos na deslocação da equipa a Turim, no último sábado.

O presidente da formação milanesa, Maximo Moratti, chegou mesmo a dizer que se estivesse no estádio teria dado ordem aos jogadores para se retirarem do relvado, depois de Balotelli ter sido insultado.

Este não é um caso isolado no futebol italiano. Os responsáveis federativos dizem, por isso, que estão empenhados em cerrar fileiras para anular este tipo de incidentes de descriminação racial nos estádios.