Antes pelo contrário, o treinador sabe que o facto de o Sporting estar compelido a ganhar todos os jogos até final do campeonato para conseguir ainda chegar ao título pode jogar a favor dos figueirenses. É preciso é saber aproveitar.

«O Sporting tem de ganhar todos os jogos até final se quiser manter-se na corrida pelo título. Mas, para nós, cada ponto também nos permite ficar mais próximos do nosso objectivo [a manutenção], do nosso título. Não temos a corda na garganta mas também ainda não estamos confortáveis. Penso, de qualquer forma, que temos o direito de discutir o jogo visando dois resultados que nos interessam», refere o treinador, que promete não prestar vassalagem ao leão.

A Naval acredita que pode ganhar em Alvalade, como aconteceu na temporada de 2002/03, na altura em jogo da Taça de Portugal, mas, de forma realística, Ulisses Morais dá a entender que um empate seria um bom resultado: «Queremos ganhar, mas, caso não seja possível, queremos evitar que o Sporting consiga derrotar-nos. Não é pelo facto de ainda não estarmos tranquilos na classificação que vamos a Alvalade sem ambição.»

De resto, o técnico navalista dá conta da confiança da equipa «no trabalho realizado ao longo da semana», alicerçado ainda nos resultados recentes, e por isso encara a partida «com optimismo e espírito positivo». «Penso que o Sporting poderá estar ao nosso alcance, se jogarmos de forma concentrada, se não formos displicentes e tivermos humildade e convicção», sintetiza.