Mas hoje abro uma excepção.

Não me apetece nada escrever um «desce» sobre Pepe.

Não por concordar que se pontapeie um jogador que está no chão. Apenas porque respeito muito o que não sei explicar. E o que Pepe fez não tem explicação. Tal como outros actos que eu e o leitor já cometemos e que preferíamos ter evitado.

Dito isto, fica o «desce». Mas só porque seria impossível não assinalar o mau momento de Pepe. Sem lições de moral e estúpidas condenações.

(Mais importante do que o «desce», fica também um artigo do Sérgio Pereira sobre o tema. Clique no link relacionado para o ler, se o tema lhe interessa).