Mas é um jogo marcado pela Champions também porque na terça-feira o F.C. Porto tem um encontro decisivo em Manchester. Ora numa altura em que Lucho e Rodriguez foram sujeitos a desgastantes viagens, tendo apenas chegado nesta sexta-feira ao Porto, e com o encontro de terça-feira no horizonte, é impossível não fazer contas à vida.

Com Lisandro castigado, é discutível que Jesualdo queira fazer descansar os dois atletas. O técnico disse que se trata de um jogo «muito difícil», perante um adversário que vai jogar «olhos nos olhos», e disse até que é preferível fazê-lo agora do que numa fase mais decisiva da época. Mas as circunstâncias podem mesmo obrigá-lo a isso.

«Vamos encontrar muita luta, de uma equipa alegre e viva, que vai jogar olho no olho, mas nós gostamos destes jogos», disse Jesualdo. «É importante ganhar porque vamos numa sequência boa de vitórias, porque é um adversário difícil e porque é o próximo jogo, que em caso de vitória reforça-nos o optimismo de sermos campeões.»

À procura de bater um F.C. Porto... que não perde há cinco meses

Do outro lado surge um adversário também ele motivado por uma boa sequência de vitórias: duas, a última na Luz. «Vai ser um jogo muito difícil mas todos os treinadores jogam para ganhar, por isso, eu não quero ser diferente dos outros», disse Manuel Cajuda. «Jogar para ganhar é uma obrigação de qualquer profissional de futebol.»

O treinador não conta com o capitão Flávio Meireles nem com Cícero, castigados, mas recuperou Andrezinho, Luís Filipe e Sereno. Santana e Carlitos também estão de volta após falharem o Benfica por opção técnica. «Vai ser um jogo extremamente difícil com a melhor equipa portuguesa, mas nunca um treinador ganhou ou perdeu antes do jogo.»

O histórico de confrontos em Guimarães é favorável ao F.C. Porto: 24 vitórias, contra 19 empates e 18 derrotas. Em jogos da Liga, os azuis e brancos venceram os últimos cinco jogos. Mas nada que atemorize Manuel Cajuda. «Esse é um factor motivante e não inibidor», referiu, adiantando que esta é uma boa altura «para matar o borrego».

O jogo começa pelas 19 horas, no D. Afonso Henriques, e será arbitrado por Carlos Xistra (Castelo Branco). O F.C. Porto, recorde-se, é líder, com 28 pontos em 22 jogos e sete vitórias consecutivas fora de casa. Já não perde para a Liga há cinco meses, aliás. O V. Guimarães é oitavo com 30 pontos, vem de duas vitórias e reentrou na luta europeia.

Onzes prováveis:

V. GUIMARÃES: Nilson; Lionn, Gregory, Moreno e Milhazes; Custódio e João Alves; Marquinho, Nuno Assis e Desmarets; Roberto.

Suplentes: Nuno Santos, Andrezinho, Danilo, Sereno, Luciano Amaral, Wênio, Fajardo, Luís Filipe, Carlitos e Santana.

F.C. PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Tomás Costa e Raul Meireles; Mariano, Farias e Hulk.

Suplentes: Nuno, Stepanov, Madrid, Lucho, Rabiola, Rodriguez e Tarik.

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco).