A CAN, Taça das Nações Africanas, vai ter videoárbitro (VAR) já na edição deste ano, mas apenas a partir dos quartos de final, anunciou o presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF), Ahmad Ahmad.

«É uma medida prudente. Quando vemos os vários países que utilizam o VAR, eles não se precipitaram para o estrear. É uma tecnologia que ainda não é utilizada por todos», disse Ahmad Ahmad, na véspera do início da edição 2019 da CAN, que se disputa no Egito.

A segunda mão da final da Liga dos Campeões africana ficou marcada por uma polémica com o VAR, quando o Wydad Casablanca se recusou a jogar, depois de lhe ter sido anulado, enquanto o VAR não analisasse o lance.

Com o problema técnico a afetar o VAR, a CAF acabou por dar o triunfo ao Esperance Tunis, perante a recusa de os marroquinos jogarem o resto do encontro.