A frase do ano do Maisfutebol comentada por Luís Pedro Ferreira.