As «águias» dominaram toda a partida e, raramente, deixaram o adversário jogar no seu meio-campo. Na primeira parte, apesar da muita posse de bola e do controlo total das ações, o Benfica teve poucas oportunidades de perigo e os remates foram quase sempre de longa distância.

A grande oportunidade foi de Ré que isolado não conseguiu ultrapassar o guarda-redes sérvio e assim o jogo foi empatado para o descanso.

No regresso dos balneários, a equipa de Joel Rocha foi mais esclarecida no último terço e conseguiu criar mais espaços na defesa adversária. Bruno Coelho falhou na cara do guardião e começava a faltar alguma sorte aos «encarnados» para superar os sérvios, que pouco faziam.

Sorte essa que iria bafejar Fernando Wilhelm logo a seguir e abrir o ativo para o Benfica. O jogador rematou, de longe, encostado à linha do lado esquerdo com o guarda-redes a defender contra um defesa seu e a bola a entrar na baliza.

Fazia-se justiça em relação ao que se passava na partida e a partir daqui tudo ficou mais fácil. O Ekonomac abriu-se, tentou atacar, mas destapou a sua baliza.

Numa saída de bola defeituosa, Bruno Coelho roubou o esférico no meio-campo, tabelou com Hemni e surgiu no lado direito, à entrada da área, a dilatar o resultado.

O tempo passava e a vitória parecia quase certa para o lado das «águias». O treinador dos sérvios ainda tentou com guarda-redes avançado, mas deu-se mal. No minuto seguinte a essa alteração, Hemni lançou longo para o corredor direito, onde Bruno Coelho cruzou para o «goleador» Patías colocar o seu nome na lista de marcadores.

3-0 que «matou» o Ekonomac e o Benfica geriu como quis até ao final da partida.

As «águias» jogam, esta quarta-feira, o segundo jogo contra a equipa anfitriã do grupo, o Slov-Matic Bratislava e uma vitória coloca a equipa de Joel Rocha muito perto do apuramento para a final-four da UEFA Futsal Cup.