A história e os recordes reescrevem-se em Wimbledon, onde estes dois tenistas, respectivamente 19º e 148º do ranking, já ultrapassaram em mais de três horas o anterior registo dos franceses Fabrice Santoro e Arnaud Clément, em Roland Garros/2004 (seis horas e 33 minutos), por não conseguirem terminar um encontro que começou na terça-feira à tarde.

Porque no Grand Slam londrino, o quinto set tem de ser ganho por uma diferença de dois jogos (não há tie-break), nenhum parece ceder e o desafio teve de ser interrompido pela segunda vez devido à falta de luz. Resultado: sete horas e seis minutos só no último set, que recomeça quinta-feira nos 59-59.

Depois de um 4-6, 6-3 e 7-6(9-7) em pouco mais de hora e meia, nada fazia prever o desenvolvimento que o jogo veio a ter. Seguiu-se um quarto set (7-6) que já durou 64 minutos e agora um quinto que dura há mais de sete horas.

Veja o resumo do quinto set: