Já fez LIKE no MaisFutebol?
Euro 2024  |  

Suíça, a quinta do líder Granit Xhaka

Murat Yakin assumiu o comando da seleção suíça em agosto de 2021, sucedendo a Vladimir Petković e na fase de qualificação conseguiu a qualificação direta, em 2º lugar, atrás da Roménia.

A Suíça atuou durante a fase de qualificação num 4x3x3 podendo variar para um 4x2x3x1. No entanto, nos últimos jogos de preparação começou a testar um sistema de jogo baseado no 5x3x2.

PUB

Momento Ofensivo

A seleção da Suíça tem procurado variar o seu jogo entre saídas curtas e saídas longas, de acordo com aquilo que sente em relação à pressão do adversário. A saída pode ser feita pelo guarda-redes ou por um central, com a equipa a procurar atrair o adversário a um lado e criar superioridade numérica.

Construção a 3, com os 3 centrais, bem espaçados e o guarda-redes com participação ativa na construção

Com o adversário num bloco mais baixo, procuram uma construção pelos centrais, com paciência, com os médios muito próximos e são estes que são responsáveis por gerir o ritmo de jogo da sua equipa. A seleção suíça acelera o jogo pelas alas, com variações de corredor, de modo a libertar o ala que procura jogada individual ou cruzamento.

PUB

Atraíram adversário a um lado, procura da variação para o ala ficar 1x1 com o defesa adversário
Momento Defensivo

Em processo defensivo, efetuam uma pressão alta, procurando condicionar a equipa na saída de bola do adversário, de forma a recuperar a bola na zona mais alta possível ou a obrigar o adversário a jogar longo. Essa pressão é independente do sistema tático que possam usar, incluindo os jogos em que se apresentaram com cinco defesas, nos quais a equipa sobe um dos alas para permitir essa pressão alta.

Posicionamento de pressão alta, apesar da inferioridade na pressão, os avançados procuram estar mais fechado

PUB

Num bloco médio, procuram igualar o adversário, com marcações individuais. Os centrais são logo condicionados pelos três jogadores da frente. Este tipo de pressão abre espaços na linha defensiva suíça que pode ser aproveitada pelos adversários. São também uma equipa que demonstra algumas dificuldades na defesa da profundidade.

Posicionamento em bloco médio e pressão agressiva da equipa, com os próprios centrais a acompanharem jogador que aparece entrelinhas
Jogador Destaque:

Granit Xhaka é o líder da equipa suíça dentro de campo e vem para esta competição motivadíssimo, depois de uma época histórica ao serviço do Bayer Leverkusen. Destaca-se pela sua combatividade e liderança, aliando a isso uma qualidade de passe e uma visão de jogo acima da média.

Jogador Promessa:

Dan N’Doye é o ala esquerdo da seleção suíça. É da geração de 2000 e atua no Bologna, que este ano se qualificou para a Champions League. Este jogador destaca-se pela sua capacidade técnica e velocidade, conseguindo em drible ultrapassar os adversários em 1x1. N’doye alia estas características à sua capacidade de entrar em zonas de finalização e finalizar com qualidade.

PUB

VÍDEO MAIS VISTO

Veja Mais

Últimas Notícias

APP MAISFUTEBOL

O MAISFUTEBOL na palma da sua mão!

Não falhe um golo, uma transferência ou uma notícia com a nossa aplicação GRATUITA para smartphone!